Em um mundo cada vez mais imediatista e levando em conta a atual conjuntura econômica brasileira, as empresas não conseguem mais dedicar muito tempo para a implementação de um sistema de gestão (ERP).  As empresas estão mais enxutas e seus funcionários estão exercendo múltiplas funções. Nesse cenário como encontrar tempo para apoiar a consultoria nas atividades necessárias que envolvem a implementação de um software de gestão e acompanhar todos os processos envolvidos, como o Business Blueprint, configuração, testes e treinamentos para adotar melhores práticas na empresa? Nesse caso não é preciso reinventar a roda, muito menos tentar transformar o ERP nos processos da empresa, por meio de inúmeras customizações que só irão dificultar a manutenção do sistema no futuro.

Para atingir esse objetivo, novos conceitos e formas de trabalho têm sido adotadas: Utilização de templates que aproveitem as lições aprendidas e as implementações de sucesso, utilizar muito mais a técnica  “tell mode” onde, ao invés de perguntar e gastar inúmeras horas em Levantamentos e Entrevistas, trabalhar com o conceito de workshops onde é mostrado  o sistema e a forma na qual os processos logísticos, financeiros, contábeis e fiscais devem ser trabalhados. O velho método “ask mode”, onde  é mapeado em detalhes todos os processos da empresa, passa a não ser mais utilizado e substituído por reuniões práticas, onde é demonstrado o sistema em ação e sugerir a melhor forma para a empresa trabalhar. Além disso, treinamentos remotos passam também a ser mais aceitos como forma de redução de tempo e custo, tanto da consultoria como dos funcionários da empresa.

A grande vantagem desse movo modelo de trabalho para a Consultoria é a redução de profissionais envolvidos, das despesas de deslocamento ao cliente, agendas de consultores mais produtivas (já que independe da disponibilidade do cliente) e como resultado final, o prazo do projeto também é reduzido. Para o cliente gera uma segurança de que está sendo implementado um modelo vencedor e que já foi provado e aprovado em outras empresas,  redução do tempo de dedicação dos seus profissionais para a Implementação para que se destinem o seu tempo nas atividades rotineiras da empresa e, principalmente, um ROI mais equilibrado, com as metas e objetivos alcançados em um prazo bem mais curto.

A mensagem final é que para vencer nesse mundo atual onde a velocidade da internet, da informação e, muitas vezes, da concorrência são obstáculos muito difíceis de serem ultrapassados, o ideal é ser mais rápido, prático e assertivo, buscando um trabalho de qualidade e preciso, já que não há mais tempo para retrabalhos e desperdícios. Essa quebra de paradigma comparado ao modelo tradicional de implementação de ERP’s é o grande desafio, seja das consultorias ou dos clientes e isso é uma questão essencial para o sucesso de uma implementação do software de gestão (ERP).