Quanto mais profundamente as novas tecnologias se infiltrarem nos processos empresariais, mais importante será a proteção de dados. Hoje em dia, um único ciberataque de sucesso pode custar à empresa uma parcela significativa de sua receita. Nossa nova pesquisa descobriu que o valor médio de violação de dados corporativos ultrapassou a marca de US $ 1 milhão.

Entrevistamos mais de 6.000 funcionários de várias empresas de todo o mundo, de pequenas a grandes corporações, e descobrimos que, independentemente do porte, os custos de violação de dados aumentaram significativamente nos últimos dois anos. Para as corporações, o custo médio de um incidente de março de 2017 a fevereiro de 2018 atingiu 1,23 milhão de dólares. Isso é 24% maior do que as perdas de 2016 a 2017 e 38% maior do que os valores de 2015 a 2016. Quanto às pequenas e médias empresas, elas perdem uma média de 120.000 dólares por ciberincidente – 32.000 dólares a mais do que um ano atrás.

Custo do vazamento

No caso de um ciberincidente, empresas de todos os portes gastam mais com aprimoramento emergencial de infraestrutura e softwares. Para as grandes, o investimento neste trabalho aumentou uma vez e meia desde o ano passado, e custou uma média de 193.000 dólares. Os danos à reputação que prejudicam as classificações de crédito e impactam nos valores dos prêmios de seguro estão em segundo lugar, atingem em média a casa dos 180.000 dólares. Enormes quantias de dinheiro também são dispendidas no treinamento tardio sobre cibersegurança (137.000 dólares, em média).

Obviamente, o desejo de evitar outros incidentes, bem como a pressão do tempo, incentivam o investimento e o treinamento em segurança. No entanto, é bem possível que os principais surtos de malware do ano passado (WannaCry e ExPetr) também tenham contribuído.

Quanto às pequenas e médias empresas, os rankings financeiros parecem semelhantes, embora três elementos dividam os primeiros lugares, e custam quase 15.000 dólares por incidente. As pequenas empresas também precisam investir em melhorias na infraestrutura de emergência, além de sofrerem perdas de reputação. Elas gastam muito menos em treinamento (devido ao tamanho menor), mas têm que investir recursos em especialistas externos forenses ou para recuperação.

Para saber mais sobre como as empresas estão mudando suas atitudes em relação às ameaças cibernéticas, como constroem suas defesas e quanto gastam em segurança, faça o download da versão completa de nosso relatório preenchendo o formulário abaixo.

Fonte: kaspersky