Investir em inovação tecnológica é essencial para as pequenas e médias empresas manterem-se ativas e competitivas no mercado

Segundo dados do Sebrae, os pequenos negócios representam mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Juntas, as cerca de nove milhões de micro e pequenas empresas no País, respondem por 27% do PIB, um resultado que vem crescendo nos últimos 10 anos.

Para que essas empresas se mantenham no mercado e sejam eficientes, é preciso o investimento em tecnologia e inovação. A adoção do sistema de ERP – solução de software de gestão empresarial integrada – é essencial para que as pequenas e médias empresas tenham o controle de suas operações, otimizem os processos na cadeia produtiva, e ainda, melhorar o desempenho dos negócios para crescer no setor de atuação.

Um dos investimentos necessários para promover o dinamismo e sustentação das pequenas e médias empresas no mercado, é, sem dúvida, a implementação de um ERP. Este processo envolve vários pontos para se obter sucesso nas operações: o primeiro é mapear as necessidades e definir os objetivos esperados pela direção da empresa. Em geral, o processo de aquisição de uma solução de ERP é orientado para o controle das informações e processos, e esse processo acaba envolvendo usuários, líderes de equipe e os objetivos originais passam a ganhar novos direcionamentos e interesses. Após os primeiros passos, a implementação ocorre com foco nas necessidades operacionais das empresas, benefícios para os colaboradores, controle e segurança das informações, custo x benefício e retorno do investimento.

O ERP pode disponibilizar uma visão empresarial integrada com diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e armazenamento de todas as informações de negócio de forma consolidada para decisões estratégicas, gerenciais e operacionais, reduzindo custos de monitoramento, otimização do fluxo de informações e processos de decisão, evitar perda de dados, processos repetitivos, que envolvem muitas vezes desgastes nas estratégias e desprendimentos extras de investimentos. Especialmente em anos com maiores desafios de atingimento de metas vendas e controle de custos, a busca pela maior eficiência do negócio passa pela adoção de um ERP como ferramenta de gestão e controle.

Um comentário importante sobre essa busca incessante por eficiência e resultados é que a implantação de um software de ERP pode fazer com que os processos da empresa sejam melhor definidos (ou até definidos pela primeira vez), e as informações sobre desempenho organizacional e de demonstrativo de resultados começam a mudar a forma de como o gestor toma as suas decisões (agora mais embasadas).

Hoje, já existem no mercado diversas opções integradas de soluções para a implementação de um ERP para empresas de diversos tamanhos e segmentos de mercado, em especial, as pequenas e médias empresas, que pretendem manter uma operação sustentável e crescer em seu mercado de atuação. São softwares modulares, que atendem com eficiência diversos setores da indústria.

O investimento em um ERP pode diferenciar uma gestão de sucesso, com definição dos objetivos e dos resultados esperados para uma empresa agilizar os métodos empresariais quanto para estabelecer uma comunicação entre os diversos setores departamentais. Com as informações empresariais consolidadas em um único sistema, facilita a análise dos processos e detecção de falhas de gerenciamento, sendo possível corrigi-los em tempo real.

A adoção de um ERP pelas pequenas e médias empresas contribui para a melhor prática de gestão dos negócios para obterem sucesso em suas operações e sobreviverem de forma organizada e sustentável. E com maior eficiência.